Os Robalos são peixes migratórios. Alimentam-se de pequenos peixes e crustáceos, especialmente camarões e caranguejos. São muito apreciados como alimento, especialmente na região Sudeste, e também pelos pescadores esportivos, pois proporcionam uma luta espetacular, principalmente os grandes exemplares. Dentre as espécies de robalos as mais comuns de serem encontradas no Brasil são o Robalo - Flecha e o Robalo - Peva de cor cinzenta/prateada. Ambos possuem o corpo alongado e comprimido e mandíbula inferior saliente.  O maior da espécie, o Robalo - flecha pode chegar á 1,2m de comprimento e total de 25 kg. Já o Peva, 50 cm de comprimento e 5 kg, apresenta o dorso cinza esverdeado e os flancos prateados.

 

Época de reprodução de Janeiro a Abril. Quando adulto habita águas até 100 m de profundidade. Os juvenis formam cardumes em conjunto com outras espécies, enquanto os adultos vivem solitários. Vivem em manguezais, estuários e baías. São encontrados em águas salobras, podendo ser capturados desde a barra dos rios até vários quilômetros acima, principalmente na época de desova. Gostam de águas calmas, barrentas e sombreadas, e ficam próximos ao fundo.

É possível pescar robalos tanto com iscas naturais quanto com iscas artificiais. Se a opção for por uma isca natural, as mais utilizadas são camarão vivo, lambari, piaba, manjuba, e barrigudinho. Já a pescaria com iscas artificiais, o pescador pode optar por iscas de fundo, de meia-água ou de superfície, conforme a atividade do peixe.

As mais indicadas são Zara, Stick, Popper, Crank Bait, Jig e Plugs de fundo. A escolha da cor vai depender da água: em águas mais claras, use iscas de cor mais suave, em águas turvas, prefira iscas de cores mais fortes.

Agora que você já conhece melhor o robalo é só se preparar, escolher  seus equipamentos e marcar a próxima pescaria!